24.1.05


Poderia ser também:

Eu tenho pena do menguinho
Novo hit na casa do Big Brother:

Hoje é festa lá no meu AP
Pode aparecer
Vai rolar um AVC

20.1.05

Eu não sou o Xexéu, mas de vez em quando recebo notícias bombásticas. Esta é sobre uma irreparável perda no carnaval.

Rosiane Pinheiro foi obrigada a cancelar sua participação no carnaval carioca

Rosiane Pinheiro, atriz e dançarina da Gang do samba, se viu obrigada a cancelar sua participação no carnaval carioca. Rainha da bateria da Tradição, desde 1999, ela abdicou do cobiçado cargo para não prejudicar o grupo.

Entenda o motivo:

A Gang do Samba, foi contratada para animar o carnaval em algumas cidades do estado do Maranhão e o contratante não abriu mão da presença da Rosiane Pinheiro, ameaçando cancelar todos os shows agendados caso a musa deixasse de comparecer ao show no domingo (06/02) para desfilar na Marquês de sapucaí no Rio de Janeiro.

"Não podia deixar 22 pessoas que sustentam suas famílias, sem trabalhar no carnaval por minha causa. Infelizmente, tive que abdicar do meu cargo de Rainha da bateria para não prejudicá-los. Acho que só retornarei à Sapucaí depois que me desligar do grupo. Espero que a comunidade e direção da Tradição compreendam a situação e me aceitem de volta um dia, pois, fui pressionada a tomar esta decisão por força contratual" desabafou Rosiane Pinheiro.

Realmente não dá para imaginar o carnaval carioca sem Rosiane Pinheiro. Que bela pessoa é esta, que pensa na família de 22 trabalhadores (como é grande a Gang do Samba!). Fico imaginando quem deve estar disputando o "cobiçado" cargo de rainha da bateria da Tradição. Luma de Oliveira? Luiza Brunet? Carol Castro? Juliana Paes? Adriane Galisteu?

Assim como no ano passado, com o escândalo da falsa gravidez de Luma de Oliveira, o carnaval carioca sofre um abalado dias antes do começo. Sem a sua rainha, a Tradição já tem uma desculpa convincente se cair para o grupo de acesso.
Quem ficou aqui no Rio no feriadão será recompensado. Porque amanhã, na Brazooka, tem



Com Latino, Sílvio Santos, Wando, Trem da Alegria, Piu Piu & sua banda, Melô da mulher feia, Luiz Caldas, Banda Calypso, Carlos Alexandre, Quim Barreiros, Vanderléia, Feira de Acari, Garotos Podres, Odair José, Claudinho e Buchecha, Magal, Carequinha, Jane & Herondi, Sarajane, João Penca e seus Miquinhos Amestrados, Genival Lacerda, Roupa Nova, Wanderlei Cardoso, Ritchie, Mr.Catra, Roberto Leal etc

E uma pequena homenagem ao grande Bezerra.

Promoção: quem fizer bundalelê na porta da Casa da Matriz entra de graça.

19.1.05


A sensação de estar se alimentando bem ao comer pão integral é tão besta quanto cagar grãos.

Bom, já que o papo é reto, um pouco de utilidade pública.

Assim como o sabonete fica na saboneteira e a toalha é pendurada na alça, o papel higiênico deveria ser colocado assim:



Dependendo da posição aonde o porta-papel higiênico estiver fixado, se o rolo for colocado da maneira contrária torna-se mais complicado desenrolá-lo e destacá-lo, já que ele será pego pela frente, e não por trás. O rolo de papel colocado de forma errada exige que a pessoa se curve mais. E o acúmulo deste esforço - que pode ser evitado se o papel for colocado da maneira correta - pode causar a longo prazo terríveis problemas nas costas.

Pense nisso na próxima vez em que for usar um novo rolo de papel.

17.1.05

* Velório do Bezerra, no Teatro João Caetano. Um grupo de quatro malucos de Brasília pára em frente ao caixão, fazem um brinde com copos de plástico cheios de cerveja e vão embora.

Com a morte de Moreira da Silva e Bezerra, Dicró é o último dos três malandros in concert: "Agora sou a bola da vez", não cansou de repetir. Quando parou diante do caixão, o adorador de sogra sussurrou: "A malandragem tá morrendo".

Repórteres fêmeas estavam tão deslocadas no recinto quanto eu estaria se fosse mandado prum Fashion Rio da vida. Uma delas perguntou pro Dicró se ele tinha composto muitas músicas com Bezerra.

Apesar de abalado, Marcelo D2 não estava com os olhos vermelhos.

Bezerra provou que não era cagüete. Seu dedo indicador não apontou pra ninguém.

* Estava enganado! Em julho do ano passado, Bezerra da Silva gravou o disco Caminho da luz, seu primeiro trabalho gospel. Ainda não tive coragem de ouvir o CD, que tem músicas como Me chamo Jesus, Acreditar na palavra, Redenção, Achei a vida e Eu andava nas trevas. O disco tem produção de sua viúva, Regina, responsável pela conversão do macumbeiro Bezerra em evangélico. A própria aparece no encarte, que não diz se há uma gravadora por trás.



* Abaixo, um trecho da matéria da Arca Universal, portal da Igreja do bispo Macedo.

Bezerra se entregou ao Senhor

"Aprendi a lidar com as pessoas", dizia o cantor mais carioca do que nunca. No ano de 2001, Bezerra começou a freqüentar as palestras no Templo Maior da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Em um de seus depoimentos à Folha Universal, em janeiro de 2004, o velho e bom malandro, conhecido pelas músicas populares que tanto agradam ao povão e até às classes economicamente privilegiadas, conta que passou a ter melhor qualidade de vida depois da mudança sua interior.

"Aprendi que precisamos uns dos outros. Estou mais tolerante com as pessoas, com a imprensa e com minha família", contou.

* Apesar de ter levado Bezerra para a Universal, a viúva Regina não merece morrer de fome. Portanto, em vez de comprar os discos do Bezerra - que sempre levou rasteira das gravadoras - quem quiser dar uma força é só fazer barba, cabelo e bigode no Salão Bezerra da Silva.


Como esse papel é antigo, os preços devem ter aumentado um pouco. Se não me engano, também tem um salão no Flamengo, que antes da conversão era decorado com pôsteres do Bezerra, mas que depois da conversão deram lugar a adesivos de Jesus.
Olha só como o destino é cruel. Antes que o convertido Bezerra da Silva manchasse a sua imaculada carreira com um disco evangélico, ele morreu!

6.1.05


Tailandeses soltam balões em homenagens às vítimas asiáticas

Fiquei imaginando a consequência desta comovente homenagem

Balões provocam incêndios em série na Tailândia

E outra

Nova tsunami apaga incêndios na Tailândia
TV, A MÍDIA MAIS TRASH

* Trash porra nenhuma. Ontem até os pelos da minha unha se arrepiaram na abertura da TV Pirata, que começou a reprisar no Multishow às quartas e sextas, às 12h e 17h30. Primeiro vem o nome dos atores, depois dos autores. Veríssimo, Cláudio Paiva, Mauro Rasi, Felipe Pinheiro, Bussunda e os cassetas. O melhor time que a televisão brasileira juntou. Tem muita coisa datada, referências daquela metade/final dos anos 80 como Sarney e o comercial do primeiro sutiã. Mas está anos luz dos programas de humor de hoje, inclusive o próprio Casseta e Planeta Urgente. Nem dá pra comparar com o Pânico.

* A Rede TV, um canal essencialmente trash, guarda o que tem de pior para as madrugadas. O TV Serviço é um compêndio de programas toscos. Em dias alternados rola desde show de calouros forrozeiros, passando pelo telequete Gigantes do Ringue e as incríveis propagandas. O mesmo sujeito que vende a revolucionária love-machine, um aspirador de pau, tenta angariar seguidores de um padre vidente.



Para você que está anSioso/anSiosa pela love-machine, preste atenção nos 12 motivos para você ter uma dessas. Só tome cuidado com o curto circuito.

3.1.05

O povo reclamou da fumaceira dos fogos na praia de Copacabana. Também, o negócio tava na mão de um argentino. E como foi provado na boate de Buenos Aires, argentinos não sabem brincar com fogos de artifício...

Nada melhor do que entrar em 2005 com o roquenrol do Barão Vermelho. Depois do verso "E quem te governa não presta", de "Declare guerra", Frejat emendou um "GAROTINHO!" Teria sido um tanto autêntico se o show não fosse patrocinado pela prefeitura...

O casal boiola da hight society André Chateubriand e Bruno Ramos disse que vai adotar uma pobre criança em 2005. Não falta opção lá na Ásia. Dizem que na mão dos traficantes do Sri Lanka é baratinho...


Golaço do Beto Santos, que apesar do trocadilhos infames e de algumas montagens sem graça, consegue ser melhor que seus pares Kibeloco e Eu hein. Só não teve o mesmo reconhecimento. Ainda.

Parabéns, Beto!

(Agora só falta me emprestar aquela grana que você prometeu)
Chico Barney, como sempre...

A (falta de) personalidade do ano


Caso o fato de ser atropelado por um padre doidão fosse transformar alguém em herói, todas as criancinhas que os padres católicos passaram o carro nessas últimas décadas não estariam gastando tanta grana em psicólogos.

Alguém confundiu Vanderlei Cordeiro, o maratonista, com exemplo para alguma coisa. Logo ele, um sujeito com uma auto-estima tão baixa, que ficou amarradão com o que aconteceu nas Olímpiadas. Também, todo mundo faz tudo errado. Era pro cara ser escrotizado, mas ficam nessa de que ele é um guerreiro, que é um exemplo de como superar adversidades. Superou aonde? O cara ficou em terceiro... Nem o Rubinho presepa tanto, pelo menos ele sempre fica em segundo. Ninguém merece ser homenageado por ter sido atrapalhado por um sujeito usando saias. E que diabos de maratonista não consegue fugir de um sujeito usando saias?

Ainda trazem o tiozão que ajudou a tirar o padre maluco do encalço do Vanderlei. E o tratam como outro herói. Sim, Vanderlei além de herói, ainda tem sidekick para os momentos difíceis. Trazem o cara lá do quinto dos infernos, e homenageam o cara. Deve ter comido pouca puta menor de idade.